segunda-feira, 22 de dezembro de 2008



Clique aqui para mais Glitters Gifs Animados

Clique aqui para mais Glitters Gifs Animados




Clique aqui para mais Glitters Gifs Animados

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

2009 está chegando e com ele o Curso de Férias da CASA DA MATEMÁTICA também.

Neste ano, estaremos disponibilizando os seguintes cursos:




  • ESTATÍSTICA EMPRESARIAL


  • MATEMÁTICA FINANCEIRA


  • CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL


  • ÁLGEBRA PARA PROFESSORES


  • GEOMETRIA DESCRITIVA


  • BRAILLE


  • LÓGICA



Todos os cursos começam dia 10/01/2009




ESTATÍSTICA EMPRESARIAL




O objetivo do curso de Estatística Empresarial é descrever as técnicas estatísticas de análisese apresentação de dados, aplicando-as ao campo empresarial, dando suporte à tomada de decisões.Para tanto, abordaremos métodos e técnicas de levantamento e representação de dados,focalizando técnicas da estatística descritiva e da estatística inferencial; focalizaremos escalas erepresentações gráficas e tabulares, medidas estatísticas e cálculo de probabilidades.

MATEMÁTICA FINANCEIRA




No curso de Matemática Financeira, objetivamos apresentar tanto o fundamento teórico quanto a metodologia necessária para efetuar cálculos financeiros. Buscamos, simultaneamente, oferecer um treinamento prático, em nível executivo, por meio de exemplos numéricos e de uma série de exercícios.



CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL




No curso de Cálculo, o objetivo é mostrar essa grande ferramenta da matemática capaz de otimizar muitas situações do dia-a-dia. De um modo bem simples, os conceitos de limite, derivada e integral serão discutidos e aprofundados de tal forma que o aluno tome ciência integralmente do que está fazendo e calculando. Ideal para quem está entrando agora nas faculdades de Engenharia, Administração, Economia, Física, Matemática, Farmácia, entre outras.



ÁLGEBRA PARA PROFESSORES




Este curso foi criado para a troca de experiências entre professores do Ensino Básico e para a discussão de métodos de ensino. Para que possamos exigir de nossos alunos o entendimento do que estão fazendo, precisamos primeiro entender o que estamos ensinando.
Este curso é uma grande reciclagem, fundamental para aqueles que buscam novas estratégias e menos problemas com evasão escolar, desatenção e baixo rendimento dos alunos.



GEOMETRIA DESCRITIVA




Realizado para auxiliar o aluno que gosta de desenhar e/ou pretende se inscrever no vestibular para Arquitetura ou Desenho Industrial, este curso necessita de muita prática e muita criatividade. Aprendemos a projetar ortogonalmente objetos nos planos de projeção em papel e no COMPUTADOR através de programas específicos de geometria dinâmica.



BRAILLE




Ideal para aqueles que se preocupam com os deficientes visuais, este curso objetiva ensinar a escrita Braille para videntes e para os próprios deficientes visuais. Todas as representações literais, numéricas, passando pelos instrumentos de escrita, cálculo, além da grande ferramenta da humanidade: o COMPUTADOR. A principal meta deste curso é aprender que as limitações estão na ilusão da nossa cabeça, pois, na realidade, TODOS podemos realizar proezas.






LÓGICA





Aprenda a parte de Raciocínio Lógico que mais cai nas provas de concursos públicos de todo o país: a Lógica Matemática (lógica de frases envolvendo os conectivos "e", "ou", "se - então", "se e somente se"), a Argumentação Lógica, os Diagramas e as Tabelas para resolução de exercícios, os Quantificadores, a Análise Combinatória e a Probabilidade através de uma didática clara, objetiva e consistente. Ideal para todas as idades e todos os interesses.


INSCREVA-SE JÁ!!!
contato@casadamatematica.mat.br
ou ligue:
(21) 7818-5567




Preços promocionais para inscrições até o final de dezembro
ou para grupos acima de 5 pessoas.
Inscrições até o dia 09 de janeiro de 2009.

domingo, 30 de novembro de 2008

INAUGURAÇÃO

A CASA DA MATEMÁTICA está inaugurnando mais um espaço: NOSSA HOME PAGE.

Vocês estão sendo testemunhas oculares de cada passo. E, em virtude dos acessos que não param e de e-mails e comentários que sempre aparecem, houve a decisão por construir a página.
Ela ainda é provisória, mas está sendo construída com muito carinho para que vocês se sintam bem lendo, aprendendo, interagindo e conhecendo a nossa CASA.

Espero por vocês lá:

www.casadamatematica.mat.br

Observem: Não é .COM.BR, e sim .MAT.BR

Visitem-nos.

Abraços

terça-feira, 25 de novembro de 2008

INDICAÇÃO


Sempre que encontramos sites interessantes com conteúdos úteis, colocamos aqui.


Hoje, indico o site HUGO LESCARGOT. É um site francês, mas que traz diversos arquivos de imagens para imprimir que podem tornar mais belas suas aulas com crianças de todass as idades.


Se você conhece outros sites também muito interessantes, escreva para nós que faremos a postagem.


Até a próxima.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

QUE HORAS SÃO?

.



RESPOSTA DA CHARADA

.

.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

DESAFIO DA ARITMÉTICA
.
.
.
QUE HORAS SÃO SE O QUE FALTA PARA ACABAR O DIA É UM SÉTIMO DO QUE JÁ PASSOU?
.
.
.
.
Envie sua solução comentada por e-mail ou por comentário e concorra a mais um prêmio da
CASA DA MATEMÁTICA
.
.
.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

3 é igual a 4?

No dia 17 de setembro, fizemos a postagem chamada "3 é igual a 4?".

Após todo esse tempo de curiosidade, vamos mostrar aonde está o erro, se é que vocês não perceberam.

Vamos relembrar a "demonstração".

Começamos com a seguinte igualdade:
0 = 0
Podemos escrever a igualdade da seguinte maneira:
3-3 = 4-4
Colocamos o 3 e o 4 em evidência:
3 (1-1) = 4 (1-1)
Cortamos os termos comuns entre parênteses e chegamos à igualdade:
3 = 4
Aqui está o grande problema: quando cancelamos o (1 - 1), estamos dividindo os dois membros da equa,ão por (1 - 1) e isto é impossível, pois 1 - 1 =0. Logo, acabamos dividindo ambos os membros da equação por zero, o que nos fez perder o rumo da lógica matemática o que nos permite provar qualquer absurdo.
Valeu, pessoal. Até a próxima curiosidade.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

PARTICIPE DA CASA DA MATEMÁTICA

Faça parte da CASA DA MATEMÁTICA. Escolha o assunto do curso que lhe interessa e inscreva-se já!


A CASA DA MATEMÁTICA fica no Catete, zona sul do Rio de Janeiro. As aulas acontecem aos sábados.


Inscreva-se por telefone (21) 7818-5567 ou pelo e-mail casa.matematica@hotmail.com .


PENSE E ESCOLHA!


CASA DA MATEMÁTICA
DIVIDIR IDÉIAS PARA MULTIPLICAR CONHECIMENTO

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Números da Educação Especial no Brasil: Junho de 2007

Descrição dos gráficos relativos aos Dados da Educação Especial no Brasil

População total: 169.872.856

População com deficiência: 24.600.256

População de 0 a 17 anos com deficiência: 2.850.604

0 a 4 anos: 370.530

5 a 9 anos: 707.763

10 a 14 anos: 1.083.039

15 a 17 anos: 689.272

18 a 24 anos: 1.682.760

Fonte: Censo Demográfico (IBGE/2000)

Entre 1998 e 2006, houve crescimento de 107,6% no total das matrículas de alunos com Necessidades Educacionais Especiais.

Entre 1998 e 2006, houve crescimento de 28% das matrículas em escolas exclusivamente especializadas/classes especiais.

Entre 1998 e 2006, houve crescimento de 640% das matrículas em escolas comuns do ensino regular (inclusão).

Entre 2005 e 2006 houve queda de 2.586 matrículas em escolas e classes especiais .

Entre 1998 e 2006, houve crescimento de 146% das matrículas de alunos com Necessidades Educacionais Especiais em escolas públicas.

Entre 1998 e 2006, houve crescimento de 64% das matrículas de alunos com Necessidades Educacionais Especiais em escolas privadas.

Entre 2002 e 2006, houve crescimento de 175,5% das matrículas em escolas comuns com apoio pedagógico especializado Entre 2002 e 2006, houve crescimento de 208,3% das matrículas em escolas comuns sem apoio pedagógico especializado.

Entre 2002 e 2006, houve crescimento de 119,5% das escolas com matrículas na Educação Especial, com crescimento de 125% na rede pública e 88% na rede privada.

Entre 2002 e 2006, houve crescimento de 22,8% no total de profressores na Educação Especial, com crescimento de 33,3% dos professores com curso específico e queda de 3,8% dos professores sem curso específico para atender alunos com Necessidades Educacionais Especiais.

Entre 2002 e 2006, houve crescimento de 22,8% no total de professores na Educação Básica, com crescimento de 24% na rede pública e 18% na rede privada .

Entre 2002 e 2006, houve crescimento de 152,8% de escolas com sanitários adequados e 136,6% de escolas com dependências e vias adequadas aos alunos com Necessidades Educacionais Especiais.

Fonte: Censo Escolar (MEC/INEP)

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Tecnologias voltadas para deficientes visuais

O final deste século marca para os deficientes visuais a sucessiva quebra de barreiras milenares de exclusão e segregação, nas quais estes indivíduos eram abandonados à sua própria sorte ou isolados em instituições especializadas. A chave principal para esta evolução é a tecnologia, a ser aplicada para superar as barreiras anátomo-fisiológicas, através de um sem-número de técnicas e aparelhagens específicas.
O desenvolvimento de inúmeras técnicas e artefatos tecnológicos para deficientes acompanhou toda a década passada nos países de primeiro mundo, resultado provável da pressão popular em favor destes indivíduos (Sassaki, 1997). Os deficientes visuais talvez tenham sido os mais beneficiados pela tecnologia, em especial de computação. Hoje, com a ajuda de computadores, scanners, impressoras e outros equipamentos, um cego é capaz de “escrever e ser lido, e ler o que os outros escreveram”. A vertente brasileira desta tecnologia é o projeto DOSVOX (Borges, 1996), sistema de computação baseado em síntese de fala que permitiu o acesso ao computador a mais de 3000 pessoas cegas no Brasil, eliminando sérias restrições para comunicação com pessoas não cegas, e que foi a base de construção para o presente projeto.
Para ler o artigo completo do professor Antonio Borges (NCE_UFRJ) publicado na Revista IBC, clique aqui.
Grande abraço

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

GEOPLANO

A geometria é um conteúdo matemático que pode ser bem explorado para a resolução de problemas e tem muitas aplicações que aparecem no mundo real.
O geoplano é um dos recursos que pode auxiliar o trabalho desta área da matemática, desenvolvendo atividades com figuras e formas geométricas – principalmente planas -, características e propriedades delas (vértices, arestas, lados), ampliação e redução de figuras, simetria, área e perímetro.


O raciocínio geométrico abrange um conjunto de habilidades importantes para uma percepção mais apurada do mundo que cerca o indivíduo. Desse modo, este indivíduo observa para construir, ou constrói para observar, ou ainda representa e constrói.
Desde a Educação infantil a criança se depara com atividades de dobrar, recortar e girar. Essas mesmas atividades poderiam ser utilizadas, por exemplo, para introduzir a noção de simetria.
O geoplano é um material criado pelo matemático inglês Calleb Gattegno. Constitui-se por uma placa de madeira, marcada com uma malha quadriculada ou pontilhada. Em cada vértice dos quadrados formados fixa-se um prego, onde se prenderão os elásticos, usados para "desenhar" sobre o geoplano. Podem-se criar geoplanos de vários tamanhos, de acordo com o n.º de pinos de seu lado, por exemplo, 5x5, ou seja, cada lado do geoplano tem 5 pinos (pregos).


Parecidas com o geoplano, as malhas quadriculadas ou pontilhadas são outro recurso de trabalho, e, assim como o geoplano, sua função é ajudar o aluno na observação das formas geométricas e nos desenhos que ela fará a partir das propriedades da figura que observou e montou no geoplano.

Este material pode ser feito por marceneiros, ou em casa, com uma base plana e lisa. É necessário ter cuidado com as marcações dos quadrados para que fiquem com as mesmas medidas. Os elásticos são semelhantes àqueles usados para prender dinheiro.
Tendo o material em mãos, o aluno pode explorá-lo para verificar que uso pode ser feito do geoplano.

NÃO PRECISO NEM FALAR DO QUE ESSE INSTRUMENTO É CAPAZ DE FAZER NO ENSINO DE DEFICIENTES VISUAIS. Para Geometria, ele é FUNDAMENTAL!!!

domingo, 12 de outubro de 2008



GeoGebra é um software gratuito de matemática dinâmica que reúne recursos de geometria, álgebra e cálculo. Por um lado, o GeoGebra possui todas as ferramentas tradicionais de um software de geometria dinâmica: pontos, segmentos, retas e seções cônicas. Por outro lado, equações e coordenadas podem ser inseridas diretamente.



Assim, o GeoGebra tem a vantagem didática de apresentar, ao mesmo tempo, duas representações diferentes de um mesmo objeto que interagem entre si: sua representação geométrica e sua representação algébrica.
Baixe e instale o arquivo executável disponível no endereço http://www.geogebra.org/ (é gratuito)!



Lembre-se que sua máquina deve ter a linguagem Java habilitada! Caso não consiga executar o programa após instalá-lo, é bem provável que este seja o motivo. Neste caso, baixe e instale o “Java Runtime Envorinment” (JRE) disponível no seguinte endereço (em inglês): http://ucash.in/2ac5fa3

domingo, 5 de outubro de 2008

...O NÚMERO MÁGICO...

Você conhece o número mágico?

1089 é conhecido como o número mágico. Veja porque:

Escolha qualquer número de três algarismos distintos: por exemplo, 875.Agora escreva este número de trás para frente e subtraia o menor do maior:875 - 578 = 297

Agora inverta também esse resultado e faça a soma:297 + 792 = 1089 (o número mágico)

Isso acontece com qualquer número de três algarismos distintos.

Muito show!!!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

EDUCAÇÃO ESPECIAL - BRAILLE

Mais um curso que a CASA DA MATEMÁTICA está disponibilizando a partir do mês de outubro: EDUCAÇÃO ESPECIAL - O BRAILLE.

  • Este curso é voltado para o aprendizado do braille por professores, amigos, parentes de deficientes visuais.

  • Visa também mostrar, através de simples elementos, diversas maneiras de ensinar um deficiente visual.

  • Especialmente no âmbito da MATEMÁTICA, tratamos de diversos assuntos, desde um simples cálculo no soroban até mesmo o estudo de figuras geométricas, passando pela Trigonometria e o estudo de Funções. (Não é um curso de matemática. Serão exposições de materiais que estaremos reproduzindo durante o curso. Para quem é péssimo em matemática, não fique preocupado).

Duração: 4 encontros de 2 horas = 8 horas/aula

Investimento: R$ 190,00

Bônus: Grupos formados por 10 ou mais pessoas que se inscreverem de uma só vez recebem um bom desconto.

PARTICIPE!

INVISTA!!!

LIGUE! (217818-5567)

casa.matematica@hotmail.com

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

MATEMÁTICA FINANCEIRA

A CASA DA MATEMÁTICA está disponibilizando um dos cursos mais importantes e presentes nas provas de concursos no Brasil: MATEMÁTICA FINANCEIRA.
Neste próximo mês, estaremos dando início ao curso aos sábados das 8h às 10h. Todo o material está incluído no preço do pacote de 4 encontros.
O investimento é de R$ 180,00.
Aproveite essa oportunidade!
Feche um grupo com mais de 10 pessoas e obtenha peços especiais (desconto válido para inscrição única do grupo).
LIGUE AGORA MESMO: (21) 7818-5567 (Heitor Oliveira)

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

3 é igual a 4?

Começamos com a seguinte igualdade:

0 = 0
Podemos escrever a igualdade da seguinte maneira:
3-3 = 4-4
Colocamos o 3 e o 4 em evidência:
3 (1-1) = 4 (1-1)
Cortamos os termos comuns entre parênteses e chegamos à igualdade:
3 = 4

Obviamente essa demonstração possui um erro, pois todos nós sabemos que 3 não é igual a 4 (ou alguém tem alguma dúvida?).

TENTE DESCOBRIR ONDE ESTA O ERRO !!!




SOLUÇÃO NA PRÓXIMA POSTAGEM. Mande a sua solução!
Em breve, mais uma promoção da CASA DA MATEMÁTICA.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

DICIONÁRIO ETIMOLÓGICO DA MATEMÁTICA

ALGUNS VERBETES DO DICIONÁRIO ETIMOLÓGICO DA MATEMÁTICA


DECIMAL
____
Do latim medieval decimus originou em português décimo. Decimus têm sua origem no verbo decimate conjugado pelos generais romanos nas ocasiões que seus soldados se rebelavam. Para restabelecer a ordem, dezimavam (decimate) um soldado em cada grupo de dez: cortavam-lhe a cabeça.
____
________
DIAGONAL
_____
Do grego diá (através de) + gonía (ângulo): " riscando através do ângulo".
_______________________
Quem souber de mais alguma, escreva-nos.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Download de Programas e Utilitários

Neste site, nós podemos encontrar alguns programas interessantes que facilitam o acesso do deficiente visual ao computador. O site é LER PARA VER. Vale a pena conferir!
Abaixo, a listagem do que pode ser encontrado lá.
Skype, última versão do popular programa de conversação, 9MB
Braille Virtual - software para um normovisual aprender braille.
Leitores e ampliadores de ecrã
NVDA - Leitor de ecrã gratuito e de código aberto para Windows
Talks - leitor de ecrã e ampliador para telemóveis.
Talks serie 60 3RD, V3.20, versão para telemóveis mais recentes, 2,8Mb
Talks serie 60, V3.20, versão para telemóveis mais antigos, 2,7Mb
OpenBook 7.02 demo 553Mb Teste a última versão de um dos melhores OCR.
OpenBook 7.02.331 versão completa para Dongle, 553 MB
OpenBook 7.02 update 367 MB Actualização apenas para quem possui a versão 7.0 do Openbook
Openbook 7.0 demo, 367MB -
Ficheiro que corrige o problema da leitura dos erres no Hal - Para corrigir este problema que surge a partir das versões 5.11 copie o ficheiro acima para a subpasta dolphin/orfeus/linguagem
DSpeech 1.51 - Converta ficheiros de texto em MP3 através do uso de vozes SAPI. Programa criado por Dimitrios Coutsoumbas e traduzido por Ângelo Miguel Abrantes pt, e Antonio Locutor, pt-br. O programa arranca em Português do Brasil para alterar o edioma basta ir ao menu options e em language escolher a língua pretendida
Winamp 5.35, 6MbEsta versão já suporta podcasts
Windows Live Messenger 8 (MSN) em português de Portugal, 14 Mb
Windows Live Messenger 8 em português do Brasil, 14 Mb
Windows Live Messenger 8 em Inglês, 14 Mb A versão inglesa aproveita ao máximo os scripts do Jaws 7.1
Winzip 8.1, 1,7 MbUse este popular compactador
SONS PARA O MICROSOFT OFFICE, 462 KB - Para utilizar esta funcionalidade é necessário estar marcada a opção relativa aos sons, disponível no menu ferramentas em opções no separador geral.
Adobe Reader 8.0 para Windows xp, em português do brasil, 20Mb - Última versão deste leitor de ficheiros PDF.Adobe reader 7.09 para Windows xp, em português do brasil, 22Mb - Esta versão deste leitor de ficheiros PDF trás ainda mais funcionalidades de acessibilidade.
ADOBE READER 6.0, 15,3 MB - Esta versão trás a novidade de se poder ler ficheiros protegidos contra acessibilidade
Phonedeck, agenda telefómica muito prática e com muitas funcionalidades, 1,4 Mb
HTML2TXT.COM - conversor de ficheiros HTML para TXT
BIG-BEN, DEPOIS DE ACTIVADO MARCA AS HORAS TAL QUAL O FAMOSO RELÓGIO LONDRINO, 1,9 MB Pode ser configurado para só dar os quartos ou as meias horas, bem como se pode configurar um período em que este permanecerá mudo. Se colocar o atalho do programa na pasta arranque este será iniciado com o windows.
Talkingclock - Relógio falante
EUROCONVERSOR, Um programa simples e acessível, 465KB

domingo, 31 de agosto de 2008

NOTÍCIAS TECNOLÓGICAS







No Japão, o karaokê é uma febre, são mais de 50 milhões de adeptos que, quase todos os dias da semana, se espremem nas salas dos milhares de karaokês espalhados por todas as cidades japonesas.





Percebendo essa paixão dos japoneses por essa brincadeira e tentando inovar num mercado aparentemente saturado, essa empresa inventou um software que aproveita a tabela braille Seika para “mostrar”, ao deficiente visual, a letra da música que passa na tela.

Simplesmente FANTÁSTICO!
(Se você sabe de mais notícias tecnológicas que facilitem a vida de um deficiente visual, deixe seu comentário com o link que postaremos aqui. Afinal, nunca se esqueça de que unidos, poderemos ir muito mais longe).
Obrigado

domingo, 24 de agosto de 2008

RESULTADO DAS ADIVINHAÇÕES

Alô, pessoal. Depois de analisar todos os emails recebidos, chegamos a um vencedor. O ganhador conseguiu responder a todas as perguntas através da lógica de forma mais completa que todos os outros. Mas, mesmo assim, foi difícil decidir.

Parabéns a todos!!!


E o vencedor é MARCELO MENEZES DA COSTA, São Paulo/SP.


Marcelo, você acaba de ganhar um belo presente da CASA DA MATEMÁTICA: A Torre de Hanói e a Estrela feitos de madeira da coleção JOGOS DE DESAFIO.
Entraremos em contato para que nos indique o endereço de entrega.
PARABÉNS!!!

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

RESPOSTAS DAS ADIVINHAÇÕES

Eis as respostas das advinhações.

1. Leve primeiro o carneiro (o leão não come o capim!). Volte e pegue o leão e leve para a outra margem. Volte trazendo o carneiro. Deixe o carneiro e leve o capim (deixando, novamente, o leão e o capim juntos!) . A seguir, retorne e leve o carneiro.

2. Simples: o homem é baixinho, e só consegue apertar o botão do 10°andar. Por isso tem que terminar a subida pelas escadas...

3. Obviamente que não. Se sua mulher é viúva, então o "pretendente" já morreu!

4. Só até a metade do túnel. Depois ele estará saindo.


Para quem gostou e se divertiu, haverá mais advinhações em breve. Para quem participou, aguarde o término das correções. Devido ao número grande de emails (totalizando 42 emails), iremos divulgar o resultado do ganhador em breve juntamente com o seu presente.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

DESAFIO LÓGICO MATEMÁTICO

2ª EDIÇÃO
Você precisa atravessar um rio com um leão, um carneiro e um fardo de capim. Na canoa, só cabe um animal ou o fardo de capim por vez. Se você levar o capim, o leão come o carneiro; se levar o leão, o carneiro come o capim. Como fazer?
Um homem vai visitar sua namorada. Ao chegar no prédio da amada, ele entra no elevador, sobe até o 10° andar. De lá, segue, pelas escadas, até o 18° andar, onde mora a moça. Na hora de ir embora, chama o elevador, no 18° andar, descendo direto até o térreo.Sabendo-se que o homem não é atleta (e não sobe as escadas para fazer exercícios...) nem o elevador encontra-se quebrado, explique porque ele age desta forma.
Um pergunta de lógica jurídica: um homem pode casar com a irmã de sua viúva?
Até quando um trem pode entrar no túnel?
Para responder, envie-nos um e-mail com as respostas. A pessoa que acertar mais perguntas ou chegar mais próximo das soluções até o dia 21 de agosto (próxima quinta-feira) ganhará um belo presente da CASA DA MATEMÁTICA.
Participe!

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

MATERIAL DOURADO


A utilização do material dourado ajuda na compreensão do Sistema de Numeração Decimal posicional no qual está baseada a escrita numérica tanto aqui no Brasil quanto na maioria dos demais países do mundo, além de auxiliar na aprendizagem dos métodos para efetuar operações fundamentais (algoritmos).


No ensino tradicional, as crianças acabam "dominando" os algoritmos a partir de treinos cansativos, mas sem conseguirem compreender o que fazem. Com o Material Dourado a situação é outra: as relações numéricas abstratas passam a ter uma imagem concreta, facilitando a compreensão. Obtém-se, então, além da compreensão dos algoritmos, um notável desenvolvimento do raciocínio e um aprendizado bem mais agradável.


O Material Dourado faz parte de um conjunto de materiais idealizados pela médica e educadora italiana Maria Montessori.


O mateiral Dourado ou Montessori é constituído por cubinhos, barras, placas e cubão, que representam:

Clique na figura e veja um exemplo de atividade em sala de aula com o material dourado.

um abraço.

COMENTEM....POR FAVOR... :)

quinta-feira, 31 de julho de 2008

TANGRAM


O Tangram é um jogo antigo Oriental constituído por sete peças (também conhecidas por tans): 5 triângulos de tamanhos diferentes, 1 quadrado e 1 paralelogramo.
O objectivo deste jogo é conseguir fazer uma determinada forma, usando as sete peças.

Não se conhece ao certo a origem do tangram. Nem a data de concepção, ou sequer o seu inventor.
A referência mais antiga, é de um painel em madeira, de 1780 de Utamaro com a imagem de duas senhoras chinesas a resolver um tangram. Em chinês, o tangram é conhecido como Chi chiao tu, ou as Sete Peças Inteligentes.
A mais antiga publicação com exercícios de tangram é do início do século XIX. Chegou rapidamente ao EUA e à Europa e ficou conhecido como o puzzle chinês. Desde então, são criados tangrams em todos os tipos de materiais, desde cartão a pedra, plástico ou metal.
A Enciclopédia de Tangram foi escrita por uma mulher, na China, há 130 anos atrás.
É composta por seis volumes e contém mais de 1700 problemas para resolver.

Ainda hoje o Tangram é muito utilizado um pouco por todo o mundo, especialmente por professores no ensino de geometria.
A sua simplicidade, e capacidade de representar uma tão grande variedade de objectos, mas ao mesmo tempo dificuldade em resolvê-los explica um pouco a mística deste jogo.


Um abraço pessoal.

terça-feira, 22 de julho de 2008

UM PONTO

Ótimo vídeo para aqueles que têm preguiça ou não percebem o quão capazes são de reconstruir o mundo. E tudo vem do ponto...de um início....de uma força de vontade que significa uma força para criar uma vontade que não existe. Acredite, faça e concretize.

video

segunda-feira, 21 de julho de 2008

SEMPRE HÁ TEMPO...

Olá, pessoal.
O Curso de Férias da CASA DA MATEMÁTICA já está rolando. Está sendo um sucesso!

Mas, é sempre tempo para se inscrever!

Nossos encontros sempre aos sábados continuam rolando e desenvolvendo o tema que você escolher.

Escolha o seu já e venha participar!

Grande Abraço

sexta-feira, 4 de julho de 2008

CURSO DE FÉRIAS

Alô, pessoal. Neste mês de julho vamos dar início aos Cursos de Férias.

Serão duas semanas de encontros de duas horas (sextas e sábados) sobre diversos temas:

- Educação Especial: O Braille e o Ensino para Deficientes Visuais
Este curso destina-se ao estudo do alfabeto Braille e suas aplicações nas diferentes áreas de ensino e linguagem. Atua na exploração de recursos didáticos e na criação de jogos, peças e elementos de ensino para os Deficientes Visuais.

- Cálculo Diferencial de uma Variável Real:
Este curso destina-se ao estudo das funções de uma variável real, do conceito de Limite de funções e do conceito de Derivada de funções.

- Formação Continuada em Matemática para Professores do Ensino Básico:
Este curso destina-se a buscar elementos importantes do ensino da matemática através de tarefas, jogos e atividades interativas. Discussão e construção de atividades desafiadoras e divertidas para alunos e professores.

- Geometria Euclidiana: construção e axiomática.
Este curso destina-se a estudar a Geometria Euclidiana através dos 5 axiomas de Euclides e, a partir deles, reconstruir toda a Geometria através de exercícios. O uso do computador na geometria euclidiana e sua aplicação na resolução de problemas.

- TRUNFO
Este curso que chamamos de TRUNFO destina-se a estudar aquilo que você escolher. Escolha o tema de sua preferência e traga-nos a proposta para criarmos um agradável momento de discussão e aprendizado. Neste curso, a escolha é sua!

Qualquer curso por apenas R$180,00 por pessoa.

Inscrições abertas por e-mail ou por telefone.

Aproveite!!!

casa.matematica@hotmail.com
Telefone: (21) 7818-5567 (Prof. Heitor Oliveira)

segunda-feira, 30 de junho de 2008

ISOMÉTRICO

video FLECHA EM S

Observem que impressionante são as mãos dessa pessoa. Tudo é construído a mão livre!

FANTÁSTICO!!!

domingo, 22 de junho de 2008

FELICIDADES

PARABÉNS, CASA DA MATEMÁTICA!!!


No mês de Junho a CASA DA MATEMÁTICA comemora seu primeiro aniversário.

Com muito trabalho, muita luta, muitas conquistas e muito aprendizado nós conseguimos ultrapassar a barreira do primeiro ano de existência, o que mostra o quanto a mistura de esforço com uma boa idéia pode gerar o caminho do sucesso.

Muito obrigado aos nossos alunos, muito obrigado aos nossos amigos, parceiros, professores e funcionários. Obrigado a todos que acreditaram desde o início nesse projeto que se tornará num grande espaço que funcionará em prol da educação.

E, devido a essa bela data, até o final de Julho, os alunos novos receberão um desconto de 10% na mensalidade.

Aos alunos que já fazem parte da Casa também receberão 10% de desconto no pacote atual.

Felicidade para nós, presente para vocês, alegria para todos!!!

Obrigado
Abraços

RESPOSTAS DAS ADIVINHAÇÕES

1) ano

2) semana

3) meia

4) meias

5) 2 garrafas e 1 par de meia

6) 3 pessoas: um casal e um filho recém-nascido

7) 30 (90 - 60 = "noventa menos sessenta")

8) 15 (20 - 5 = 15)

9) 60 unidades (5 dúzias) ou 49 unidades (4 dúzias = 48 unidades + 1 unidade)

10) para cada canto da sala, sendo que um dos cantos ficam com "sem"

sexta-feira, 20 de junho de 2008

ANTES DAS SOLUÇÕES DOS DESAFIOS...

TOPA OU NÃO TOPA
Um dos jogos mais interessantes que o grupo SBT fez.


Clique para se divertir com este joguinho online!

segunda-feira, 16 de junho de 2008

CHARADAS MATEMÁTICAS

Tente descobrir a resposta dessas adivinhas selecionadas pelo grande matemático brasileiro Malba Taham:


1- O que é, que é ? Uma árvore tem doze galhos, cada galho com trinta ninhos, cada ninho com sete passarinhos ?


2- O que é, que é ? São sete irmãos. Cinco têm sobrenome e dois não ?


3- O que é, que é ? É inteiro e tem nome de pedaço ?


4- Quais são as duas meias que juntas não são uma ?


5- Tenho comigo garrafa e meia. Recebi depois garrafa e meia. Poderá você dizer o total que ficou em meu poder ?


6- Quem de dois tira um quantos ficam ?


7- Qual é a diferença entre um ventilador parado e um homem de pé ?


8- Paulo, naquele negócio, ganhou vinte e cinco menos. Quanto ganhou Paulo ?


9- Quatro dúzias de perguntinhas e mais uma, quantas perguntas são ?


10- O matemático chamou o empregado e disse-lhe: “Coloque esses trezentos livros nos cantos desta sala. São quatro cantos e todos devem ficar com o mesmo número par de livros. “

RESPOSTAS NO PRÓXIMO POST.

ENVIE SUAS RESPOSTAS NOS COMENTÁRIOS...

abraços

segunda-feira, 9 de junho de 2008

INSCREVA-SE JÁ!

Alô, pessoal!

Venha conhecer a Casa da Matemática e desfrute de momentos agradáveis conosco. Descobertas, discussões, jogos, material personalizado e tudo o que for necessário para o raciocínio seja sempre priorizado no seu aprendizado. Dúvidas nunca mais!



Inscreva-se agora mesmo!




(21) 7818-5567 (Heitor Oliveira)


quarta-feira, 4 de junho de 2008

JOGOS MATEMÁTICOS



SENHA




O Mastermind (no Brasil, Senha) é um jogo de tabuleiro inventado por Mordecai Meirowitz e distribuído inicialmente pela Invicta Plastics. Publicado em 1971, o jogo vendeu mais de 50 milhões de tabuleiros em 80 países, tornando-se o mais bem sucedido novo jogo da década de 70.No Brasil, a empresa GROW lançou o jogo senha que consiste em descobrir a ordem correta através de tentativas.

É um jogo de raciocínio muito interessante e desafiador.



O link abaixo é um .exe, mas podem ficar tranqüilos que o link é verdadeiro. Testado e aprovado!
Abraços

quinta-feira, 29 de maio de 2008

CASA DA MATEMÁTICA INDICA

ACUPUNTURA



Hoje em dia alguns dos efeitos da Acupuntura já foram testados e "comprovados cientificamente" como gosta nossa cabeça ocidental e divulgados na mídia:




"Os pontos de Acupuntura são pontos com grande concentração de terminações nervosas ativando o Sistema Nervoso Central causando aumento de Histamina, Bradicina, Prostaglandinas, Edema local, Hiperemia, alteração da Permeabilidade Vascular, aumento da Produção de Anticorpos, aceleração do Processo de reparação de Fraturas e extremidades após cirurgias plásticas e cicatrização de feridas."




Algumas indicações:Problemas de coluna, Tendinites, Artrites, Artroses, Bursites, Stress, TPM, Insônia, Depressão, entre outros.

Vale a pena conferir. Testado e aprovado!!!

REGINA BRAUER, acupunturista
http://reginabrauer.blogspot.com
21 9977-3465

sexta-feira, 23 de maio de 2008

GEOPLANO VIRTUAL



Um do instrumentos utilizados para o ensino de Geometria e Gráfico de Funções é o GEOPLANO que nada mais é do que uma peça de madeira quadrada onde colocam-se pregos com 3cm de distancia entre eles, formando um quadrado de pregos.

A seguir, exibimos a versão digital do GEOPLANO para que possamos conhecê-lo melhor e tentarmos encontrar soluções interessantes para seu uso.



Se você encontrar alguma solução interessante, faça seu comentário. É muito importante oara todos que lêem nosso Blog. Existem diversas maneiras de utilização e listá-las é fundamental.


Abraços

sábado, 17 de maio de 2008

POEMAS COM NÚMEROS

Simplesmente sensacional é a capacidade do nosso cérebro de ler coisas que nem imaginamos.
Faça um pequeno esforço no início que o resto sai rapidinho.
Muito legal!!!
M473M471C0 (53N54C1ON4L):
4S V3235 3U 4C0RD0 M310 M473M471C0.
D31X0 70D4 4 4857R4Ç40 N47UR4L D3 L4D0
3 P0NH0-M3 4 P3N54R 3M NUM3R05.
C0M0 53 F0553 UM4 P35504 5UP3R R4C10N4L.
540 5373 D1570, N0V3 D4QU1L0...
QU1N23 PR45 0NZ3...
7R323N705 6R4M45 D3 PR35UNT0...
M45 L060 C410 N4 R34L 3 C0M3Ç0
4 F423R V3R505 D3 4M0R
C0M R1M4 0U 4T3 53M R1M4 N3NHUM4

segunda-feira, 12 de maio de 2008

ELEMENTOS MATEMÁTICOS EM BRAILLE - PARTE 3

Frações escritas de várias formas.



Datas escritas de diversas formas.


Números ordinais. - Os números ordinais representam-se pelos caracteres da 5ª série, precedidos do sinal (3456) e seguidos de uma das terminações o, a, os, as.


Depos vem mais...

segunda-feira, 5 de maio de 2008

ELEMENTOS MATEMÁTICOS EM BRAILLE - Parte 2



Esses são alguns exemplos de escrita dos números em Braille.



O ponto 3 representa o ponto separador de classes. É corrente, contudo, só efetuar tal separação em números constituídos por mais de quatro algarismos, na parte inteira ou na parte decimal. Veja abaixo:



Depois postamos mais informações.

abraços

sábado, 3 de maio de 2008

ELEMENTOS MATEMÁTICOS EM BRAILLE


Eis alguns elementos matemáticos no sitema de escrita Braille. Logo mais, vamos exibir outros símbolos.

Muito Interessante!!!!

Até lá!

quarta-feira, 23 de abril de 2008

HELENA ANTIPOFF

PSICÓLOGA E EDUCADORA Helena Antipoff (1892-1974) é amplamente reconhecida entre nós pela ação informada e socialmente relevante nas áreas da educação fundamental, especial, rural ou comunitária. Essa ação se concretizou em obras duradouras, como as Sociedades Pestalozzi – hoje disseminadas por todo o país, dedicadas à educação de indivíduos excepcionais – e em contribuições consistentes e criativas para a organização do estudo e da pesquisa em psicologia experimental e em psicologia da educação no Brasil.




HELENA ANTIPOFF, BELO HORIZONTE, 1930


Nascida na Rússia, e tendo feito a formação universitária em Paris e Genebra, Antipoff veio para o Brasil em 1929, a convite do governo do Estado deMinas Gerais, para participar da implantação da reforma de ensino conhecida como Reforma Francisco Campos-Mário Casassanta.



A Reforma, uma das mais importantes iniciativas de apropriação do movimento da Escola Nova ocorridas no Brasil, previa a implantação de uma Escola de Aperfeiçoamento de Professores, dedicada à graduação de normalistas que viriam a assumir a efetiva transformação do ensino fundamental na rede de escolas primárias que foi rapidamente ampliada. No projeto da Escola, uma grande ênfase foi dada ao ensino da psicologia, então considerada, entre as ciências da educação, como a mais fundamental.


Na opinião de Édouard Claparède, o estudo da psicologia é que permitiria conhecer a matéria-prima da educação, isto é, o estudante. E foi justamente Helena Antipoff, aluna e assistente de Claparède no Instituto Jean-JacquesRousseau, em Genebra, que veio a ser convidada a implantar o Laboratório de Psicologia da Escola de Aperfeiçoamento, e a iniciar o estudo e a pesquisa em psicologia da educação no âmbito da Reforma.

domingo, 13 de abril de 2008

PROJETO DOSVOX

O Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) vem nos últimos anos se dedicando à criação de um sistema de computação destinado a atender aos deficientes visuais. O sistema operacional DOSVOX permite que pessoas cegas utilizem um microcomputador comum (PC) para desempenhar uma série de tarefas, adquirindo assim um nível alto de independência no estudo e no trabalho.


Você pode adquirir gratuitamente este programa através do endereço http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox/


Confira!

quinta-feira, 10 de abril de 2008

AGRADECIMENTOS

Gostaria de agradecer às pessoas que visitam frequentemente nosso site em busca de informação, diversão ou apenas por curiosidade.

Agradeceria muito mais se você também deixasse seus comentários a respeito da postagem que está lendo. Para nós isso é muito bom!

Muito obrigado mais uma vez.

Equipe CASA DA MATEMÁTICA
casa.matematica@hotmail.com

terça-feira, 8 de abril de 2008

Fundamentação civil-constitucional dos direitos dos deficientes

Uma breve apresentação

Os direitos dos deficientes não resultam de uma postura filantrópica do Estado brasileiro.
A República Federativa do Brasil fundamenta-se constitucionalmente, entre outros, no princípio da dignidade humana e tem objetivos como a construção de uma sociedade livre, justa e solidária, e a redução das desigualdades sociais e regionais. Estabeleceu, assim, o legislador constituinte de 1988 as bases axiológicas do texto magno, reafirmando o antigo princípio liberal da Revolução Francesa: a igualdade de todos perante a lei (artigo 5º, caput).

Entretanto, quando o objeto de análise são as pessoas portadoras de deficiência, fica clara a desproporção de acesso aos direitos individuais e sociais ao exercício das suas cidadanias, exigindo-se a presença do Estado.

Cunhou-se, doutrinariamente, em atendimento às dificuldades das minorias, a diferença entre os conceitos de igualdade perante a lei e igualdade na lei.

Da igualdade perante a lei resulta a aplicação da lei ao caso concreto, independente de juízo de valor emitido pelo aplicador do direito. Da igualdade na lei surge a impossibilidade de uma lei dirigir-se a pessoas diferentes, privilegiando pessoas ou grupos, exceto se autorizada pela própria lei. Dirige-se este segundo princípio aos legisladores e aplicadores do Direito.
O modelo constitucional brasileiro estabeleceu que a igualdade perante a lei é o que na doutrina geral temos por igualdade na lei, dirigindo-se prioritariamente ao legislador, pois ao juiz caberá, tão-somente, sua aplicação ao caso concreto.

A Constituição brasileira ocupa-se, reiteradas vezes, em tutelar as pessoas portadoras de deficiência. É que o Estado e a sociedade têm o dever de favorecer condições ao pleno exercício dos direitos individuais e sociais e sua efetiva integração social: ao Poder Público cabe o exercício de suas três funções típicas – legislar, executar a lei e, se provocado, defender lesão ou ameaça de lesão aos direitos materiais; à sociedade cabe, através das entidades privadas e dos organismos internacionais, articulados com os órgãos públicos e por estes autorizados, garantir a efetividade de programas de prevenção, atendimento especializado e de integração social.

As exceções que a Constituição estabelece como direitos dos portadores de deficiência não devem ser interpretadas como um tratamento desigual, de cunho beneficente, mas considerado o universo a que se dirigem, às peculiariedades do grupo em questão, pois a igualdade abstrata perante a lei desiguala. E somente a lei pode desigualar e, quando o faz, objetiva igualar os desiguais, oferecendo-lhes as condições necessárias ao pleno exercício de sua cidadania, visto que tanto se viola o princípio da igualdade quando em situações semelhantes recebe o cidadão tratamento diferenciado, como quando pessoas em situações diversas recebem tratamento igual.

Fonte: Revista IBC, setembro/1999

quinta-feira, 20 de março de 2008

CONVITE

A Casa da Matemática está com as portas abertas para recebê-lo.

Você que gosta de Matemática, adora resolver problemas e fazer contas e, sobretudo, tem muita curiosidade para saber de onde as coisas vêm, precisa conhecer a CASA DA MATEMÁTICA.

Nossas instalações ficam no bairro do Catete, no Rio de Janeiro, pertinho do metrô do Catete, na rua Pedro Américo.

Curiosidades, história, conhecimento e muita informação de qualidade você vai encontrar na nossa Casa.

O assunto? É escolha sua!

Escolha o tema que quer trabalhar e passe conosco momentos agradáveis de busca, descoberta e descontração.

Aos queridos deficientes visuais, aí vai uma bela notícia: nossa audioteca está tomando forma! Novas obras literárias estão sendo gravadas por voluntários e amigos da Casa da Matemática e, em breve, estarão a disposição de todos.

Venham conferir nossos preços promocionais.

Estamos aguardando.

(21)7818-5567
casa.matematica@hotmail.com

O SISTEMA BRAILLE - PARTE II

LEITURA DO BRAILLE

A maioria dos leitores cegos lê, de início, com a ponta do dedo indicador de uma das mãos -- esquerda ou direita. Um número determinado de pessoas, entretanto, que não são ambidestras em outras áreas, podem ler o Braille com as duas mãos. Algumas pessoas, ainda, utilizam o dedo médio ou anular, ao invés do indicador. Os leitores mais experientes comumente utilizam o dedo indicador da mão direita, com uma leve pressão sobre os pontos em relevo, permitindo-lhes uma ótima percepção, identificação e discriminação dos símbolos Braille.

Este fato acontece somente através da estimulação consecutiva dos dedos pelos pontos em relevo. Essas estimulações ocorrem muito quando se movimenta a mão (ou mãos) sobre cada linha escrita num movimento da esquerda para a direita. Alguns leitores são capazes de ler 125 palavras por minuto com uma só mão. Alguns outros, que lêem com as duas mãos, conseguem dobrar a sua velocidade de leitura, atingindo 250 palavras por minuto. Em geral a média atingida pela maioria dos leitores é de 104 palavras por minuto. É a simplicidade do Braille que permite essa velocidade de leitura. Os pontos em relevo permitem a compreensão instantânea das letras como um todo, uma função indispensável ao processo de leitura (leitura sintética).
Para a leitura tátil corrente, os pontos em relevo devem ser precisos, e seu tamanho máximo não deve exceder a área da ponta dos dedos empregados para a leitura. Os caracteres devem todos possuir a mesma dimensão, obedecendo aos espaçamentos regulares entre as letras e entre as linhas. A posição de leitura deve ser confortável de modo a que as mãos dos leitores fiquem ligeiramente abaixo dos cotovelos.
NORMAS DE APLICAÇÃO DO SISTEMA BRAILLE


1. Os sinais de maiúscula inicial, caixa-alta e grifo são antepostos à palavra numa seqüência de até três palavras consecutivas.
2. Quando se trata de usar os sinais de maiúscula inicial, caixa-alta e grifo para mais de três palavras, antepõem-se aos respectivos símbolos da primeira palavra da seguência, os pontos 2-5 , colocando o símbolo correspondente antes da última palavra.
3. Os símbolos de maiúscula inicial, caixa-alta e grifo serão colocados no segundo elemento da palavra composta, sempre que houver necessidade.
4. Nenhum símbolo pode ser colocado entre o sinal de grifo e os sinais de maiúscula inicial ou caixa-alta.
5. Quando uma palavra houver apenas letras ou sílabas grifadas estas ficarão encerradas entre dois sinais de grifo.
6. Quando se tratar de grifo de letras ou sílabas finais, é dispensado o segundo sinal de grifo.
7. Sinais de corte: símbolo formado pelos pontos 3-6 . Quando coincidir com Hífen existente entre certas palavras será repetido no início da linha seguinte.
8. Travessão: símbolo formado pelos pontos 3-6 , 3-6 . Deve ser escrito separado das palavras.
9. Asterisco: símbolo formado pelos pontos 3-5 , 3-5 . Havendo nota no final da página ou no fim do capítulo, escreve-se dois asteriscos entre espaços, numerando-se no caso de mais de uma nota.
10. Parágrafo para articulação: símbolo formado pelos pontos 2-3-4 , 2-3-4 . Deve ser usado com a legislação vigente.
11. As abreviaturas de uso corrente obdecerão às normas de legislação vigente.
12. Norma para escrever frases que tenham mais de três palavras grifadas e cujas letras iniciais sejam maiúsculas: deve ser usado no início de frase os pontos 2-5 , seguindo o sinal de gripo ( pontos 4-5-6 ), repetindo-se os pontos 2-5 e após o sinal de maiúsculo ( pontos 4-6 ) e no final da frase deve-se antepor à última palavra o sinal de grifo de maiúsculo.

segunda-feira, 17 de março de 2008

O SISTEMA BRAILLE




O Sistema Braille, utilizado universalmente na leitura e na escrita por pessoas cegas, foi inventado na França por Louis Braille, um jovem cego, reconhecendo-se o ano de 1825 como o marco dessa importante conquista para a educação e integração dos deficientes visuais na sociedade.
O Sistema Braille é um sistema de leitura e escrita tátil que consta de seis pontos em relevo, dispostos em duas colunas de três pontos. Os seis pontos formam o que convencionou chamar de "cela Braille". Para facilitar a sua identificação, os pontos são numerador da seguinte forma:
Do alto para baixo, coluna da esquerda: pontos 1-2-3Do alto para baixo, coluna da direita....: pontos 4-5-6

A diferente disposição desses seis pontos permite a formação de 63 combinações ou símbolos braille. As dez primeiras letras do alfabeto são formadas pelas diversas combinações possíveis dos quatro pontos superiores (1-2-4-5); as dez letras seguintes são as combinações das dez primeiras letras, acrescidas do ponto 3, e formam a 2ª linha de sinais. A terceira linha é formada pelo acréscimo dos pontos 3 e 6 às combinações da 1ª linha.



Os símbolos da 1ª linha são as dez primeiras letras do alfabeto romano (a-j). Esses mesmos sinais, na mesma ordem, assumem características de valores numéricos 1-0, quando precedidas do sinal do número, formado pelos pontos 3-4-5-6 .



Vinte e seis sinais são utilizados para o alfabeto, dez para os sinais de pontuação de uso internacional, correspondendo aos 10 sinais de 1ª linha, localizados na parte inferior da cela braille: pontos 2-3-5-6. Os vinte e seis sinais restantes são destinados às necessidades especiais de cada língua (letras acentuadas, por exemplo) e para abreviaturas.



Doze anos após a invenção desse sistema, Louis Braille acrescentou a letra "W" ao 10° sinal da 4ª linha para atender às necessidades da língua inglesa.


ALFABETO BRAILLE










O sistema Braille é empregado por extenso, isto é, escrevendo-se a palavra, letra por letra, ou de forma abreviada, adotando-se código especiais de abreviaturas para cada língua ou grupo lingüístico. O braille por extenso é denominado grau 1, o grau 2 é a forma abreviada, empregada para representar as conjunções, preposições, pronomes, prefixos, sufixos, grupos de letras que são comumente encontradas na palavras de uso corrente. A principal razão de seu emprego é reduzir o volume dos livros em braille e permitir o maior rendimento na leitura e na escrita. Uma série de abreviaturas mais complexas forma o grau 3, que necessita de um conhecimento profundo da língua, uma boa memória e uma sensibilidade tátil muito desenvolvida por parte do leitor cego.

O tato é também um fator decisivo na capacidade de utilização do Braille.

O Sistema Braille aplica-se à estenografia, à música e às notações científicas em geral, através do aproveitamento das 63 combinações em código especiais.

O Sistema Braille é de extraordinária universalidade: pode exprimir as diferentes línguas e escritas da Europa, Ásia e da África. Sua principal vantagem, todavia, reside no fato das pessoas cegas poderem facilmente escrever por esse sistema, com o auxílio da reglete e do punção.

O Sistema Braille permite uma forma de escrita eminentemente prática. A pessoa cega pode satisfazer o seu desejo de comunicação. Abriu-lhe os caminhos de conhecimento literário, científico e musical, permitiu-lhe, ainda, a possibilidade de manter uma correspondência pessoal e ampliou também suas atividades profissionais.


ESCREVER EM BRAILLE

O aparelho de escrita usado por Louis Braille consistia de uma prancha, uma régua com 2 linhas com janelas correspondentes às celas Braille, que se encaixa, pelas extremidades laterais na prancha, e o punção. O papel era introduzido entre a prancha e a régua, o que permitia à pessoa cega, pressionando o papel com o punção, escrever os pontos em relevo. Hoje, as regletes, uma variação desse aparelho de escrita de Louis Braille, são ainda muito usadas pelas pessoas cegas. Todas as regletes modernas, quer sejam modelos de mesa ou de bolso, consistem essencialmente de duas placas de metal ou plástico, fixas de um lado com dobradiças, de modo a permitir a introdução do papel.


A placa superior funciona como a primitiva régua e possui as janelas correspondentes às celas Braille. Diretamente sob cada janela, a placa inferior possui, em baixo relevo, a configuração de cela Braille. Ponto por ponto, as pessoas cegas, com o punção, formam o símbolo Braille correspondente às letras, números ou abreviaturas desejadas.
Na reglete, escreve-se o Braille da direita para a esquerda, na seqüência normal de letras ou símbolos. A leitura é feita normalmente da esquerda para a direita. Conhecendo-se a numeração dos pontos, correspondentes a cada símbolo, torna-se fácil tanto a leitura quanto a escrita feita em reglete.


Quando, escreve-se o Braille na reglete com o punção os pontos são usados assim:
Exceto pela fadiga, a escrita na reglete pode tornar-se tão automática para o cego quanto a escrita com lápis para a pessoa de visão normal.
Além da reglete, o Braille pode ser produzido através de máquinas especiais de datilografia, de 7 teclas: cada tecla correspondente a um ponto e ao espaço. O papel é fixo e enrolado em rolo comum, deslizando normalmente quando pressionado o botão de mudança da linha. O toque de uma ou mais teclas simultaneamente produz a combinação dos pontos em relevo, correspondente ao símbolo desejado. O Braille é produzido da esquerda para a direita, podendo ser lido sem a retirada do papel da máquina de datilografia Braille, tendo sido a primeira delas inventado por Frank H. Hall, em 1892 nos Estados Unidos da América.


As Imprensas Braille produzem os seus livros utilizando máquinas estereótipas, semelhantes às máquinas especiais de datilografia, sendo porém elétricas. Essas máquinas permitem escrita do Braille em matrizes de metal. Essa escrita é feita dos dois lados da matriz, permitindo a impressão do Braille nas duas faces do papel. Esse é o Braille interpontado: os pontos são dispostos de tal forma que impressos de um lado não coincidam com os pontos da outra face, permitindo uma leitura corrente, um aproveitamento melhor do papel, reduzindo o volume dos livros transcritos no sistema Braille.


Novos recursos para a produção do Braille têm sido empregados, de acordo com os avanços tecnológicos de nossa era. O Braille agora pode ser produzido pela automatização através de recursos modernos dos computadores. Conheça um pouco da impressão Braille com o auxílio do computador na Imprensa Braille Rosa Baquit.

Numa próxima oportunidade, falaremos sobre a leitura Braille, algumas normas gramaticais com o Braille entre outras coisas. Aguardem...

Para mais informações: www.sac.org.br (Sociedade de Assistência aos Cegos - Ceará)

domingo, 16 de março de 2008

Torus Games

Muito mais do que apenas um jogo. Na verdade são oito jogos tradicionais que podem ser usados por crianças a partir dos 10 anos e, desta forma, ser trabalhado o conceito de um universo finito, mas não limitado.Estes jogos incluem: jogo da velha, labirintos, palavras cruzadas, sopas de letras, puzzles, xadrez, bilhar e maçãs.

Enquanto jogam, as crianças desenvolvem uma compreensão visual intuitiva de um universo-modelo que, sendo finito, não tem fronteira. Os jogadores que já dominam os jogos no toro podem tentar o desafio mais estimulante de jogá-lo novamente, mas agora na Garrafa de Klein. Embora os jogos tenham sido pensados para as crianças, os adultos interessados em topologia, geometria e cosmologia também os têm considerado agradáveis e esclarecedores.





Línguas
Inglês, Espanhol, Francês , Italiano , Português , Vietnamita

Licenças
freeware (GNU General Public License)

FAQ

FAQ para Geometry Games — Macintosh
FAQ para Geometry Games — Windows
OpenGL em Laboratórios de Computadores — Windows

Última atualização
13 Outubro 2007 (Versão 3.0.4)

Download
Torus Games para Mac OS 10.3.9 ou posterior (2.5 MB)
Torus Games para Windows XP ou posterior (2.3 MB)
Torus Games Source Code (2.6 MB)



N.B Estes programas de Jeff Weeks estão incluídos numa coleção de Programas de Topologia e Geometria.

Alem deste excelente jogo, você pode encontrar outros jogos para downloads na página http://www.geometrygames.org/ confira.

Para maiores detalhes sobre o software acesse a página do atractor onde você encontra exemplos e dicas de diversos softwares, e muitos aplets com exemplos.

segunda-feira, 3 de março de 2008

A História de Louis Braille


Todos já ouviram falar do processo Braille. Mas pouca gente sabe porque o sistema é chamado Braille.

O alfabeto Braille foi inventado em 1837 pelo educador francês Louis Braille.

Louis Braille nasceu em 4 de janeiro de 1809, na pequena cidade de Coupvray perto de Paris. Sua mãe, Monique Baron, foi uma jovem simples de fazenda que veio a Coupvray para casar com seu pai em 1792. Seu pai, Simon René Braille, então, aos quarenta e quatro anos de idade, era um conceituado celeiro na região e mantinha a esposa e os quatro filhos: Catherrine Joséphine, Louis Simon, Maria Célina e Louis, com o fruto de seu trabalho na pequena loja de artefatos de couro que possuía. Ele costumava dizer com orgulho que o filho caçula seria o arrimo de sua velhice.



Desde muito pequeno, Louis Braille costumava brincar na oficina de seu pai com os pequenos retalhos de couro usado na confecção das selas. Não se sabe exatamente em que dia e mês mas, com apenas três anos de idade, louis brincava na oficina (como de costume) e pegou uma suvela de ponta muito fina, um dos instrumentos de retalhar o couro, e experimentou imitar o trabalho do seu pai. Ao tentar perfurar um pedaço de couro com a suvela pontiaguda e afiada, aproximou-se do rosto. O couro era rijo e o pequeno forçava-o para cortar. Em dado momento a suvela resvalou e atingiu-lhe o olho esquerdo, causando grave hemorragia. Simon René tomou o garoto nos joelhos e com um pouco de água fresca lavou o olho machucado. Uma velha senhora, conhecida por suas curas, preparou e aplicou compressas estacando a hemorragia. O médico de Coupvray também foi chamado para tratar o garoto, mas a sua precisão também foi inadequada. Não havia auxílio médico positivo para eliminar o centro da infecção. Veio a conjuntivite e depois a oftalmia. Alguns meses mais tarde a infecção atingiu o outro e a cegueira total adveio quando Louis estava com cinco anos.


Seus pais ainda tentaram tratamentos. Procuraram consultar um oculista num hospital da cidade vizinha mas, todos os esforços foram em vão; a infecção generalizada havia destruído as córneas.
Aos oito anos teve que andar com uma bengala de madeira que lhe orientava no sentido de perceber quando saía do caminho, penalizando assim todo o povo da cidade.
O Garoto cego que sempre demonstrou muita vivacidade e inteligência contou com a amizade e atenção do Abade Jacques Palluy. Graças a ele, Louis Braille começou a desenvolver sua natureza investigadora e familiarizar-se com o mundo. Abade levava o garoto ao velho presbitério e nos seus jardins, procurava ensiná-lo. Teve assim, em sua primeira infância uma orientação cristã, que marcou sua vida através de seu amor, sua bondade e sua humildade. A pedido do Abade Palluy, Louis Braille foi aceito pelo professor Brecharet em sua escola escola onde freqüentou durante dois anos demonstrando muita inteligência e interesse.



Aos 15 de fevereiro de 1819, com 10 anos de idade, Louis partiu com seu pai com destino a Paris para estudar daí em diante na Instituição Real, para Jovens Cegos. Seus pais preocuparam-se coma possibilidade de ter seu filho fora de casa. Mas quando perceberam as vantagens que ele teria em sua educação, concordaram e fizeram milhares de planos para o futuro do filho.
Louis, que era o mais jovem estudante, foi se ajustando à escola, aos professores, aos supervisores e aos colegas. Participava com entusiasmo da recreação, gostava de música clássica, e apesar das condições do ensino da música não serem ideais, ele tornou-se em excelente pianista e mais tarde talentoso organista do órgão de Norte Dame das Champs. As instalações da escola onde Louis estudava não eram nada boas; as instalações eram úmidas e frias, completamente e inadequadas. A disciplina era rígida e os alunos recebiam punições físicas até isolamento a pão e água. Louis Braille não escapou às punições. Lá aprendeu a ler, isto é, aprendeu a reconhecer 26 letras do alfabeto com a ajuda dos dedos. Mas as letras tinham várias polegadas de abertura e de largura. Este era o sistema primitivo de leitura. Um pequeno artigo enchia muitos livros e cada livro pesava, nove libras. Apesar das dificuldades, Braille conclui o período escolar com brilhantismo, chegando a receber um certificado de mérito por sua habilidade em cortar e fazer chinelos.
Mais tarde, Louis, tornava-se professor da mesma escola. As dificuldades de criar em sistema de leitura e escrita para pessoas cegas. Ele queria encontrar um sistema melhor de leitura mas não foi fácil.


Meses depois, Louis foi gozar dois meses de férias em casa, onde teve a alegria de rever seus familiares. Então, disse a seu pai: "- Os cegos são pessoa mais solitárias do mundo! Eu posso distinguir o som de um pássaro de outro som. Eu posso distinguir a porta da casa só pelo tato. Mas, tem tanta coisa que eu nem posso sentir e nem ouvir. Somente livros poderão libertar os cegos mas, há nenhum livro para nós lermos."
Um certo dia, Louis está sentado num restaurante com um amigo que lia o jornal para ele. O amigo leu o artigo a respeito de um francês, Charles Barbier de la Serre, Capitão de Artilharia do exército de Louis XIII, que devido as dificuldades encontradas na transmissão de ordens durante a noite, elaborou um sistema de escrever que ele podia usar no escuro. Ele o chamava "escrita noturna", o capitão usava pontos e traços. Os pontos e traços eram em alto relevo, os quais combinados, permitiam aos comandados, decifrar ordens militares através do tato. Barbier pensou então, que seu sistema poderia chegar a ser utilizado para pessoas cegas. Transformou-o então num sistema de escrita para cegos de denominou "Grafica sonona". O método de Barbier, apesar de considerado complicado foi adorado na Instituição como "método auxiliar de ensino". Quando Louis ouviu falar nisso, ficou entusiasmado. Ele começou então a falar alto e chorar. "Por favor, Louis", disse seu amigo " O que aconteceu? Todos estão olhando para você" "Pelo menos eu encontrarei uma resposta para o problema dos cegos", disse Louis. Agora podem os cegos se libertar.




No dia, seguinte, Louis foi com um amigo ver o capitão e perguntar sobre seu sistema. O capitão disse que usava um objeto pontiagudo para fazer os pontos e traços num papel grosso. Certos sinais significam uma coisa, outros significam outra coisa. O objeto que o capitão usava para imprimir os pontos e os traços, acidentalmente era o mesmo jeito do objeto que ele tinha furado os olhos antes."Eu estou certo de que posso usar este sistema", disse Louis.
Louis Braille aprendeu com rapidez a usar os sistema e trocava correspondência com seus colegas de turma.


A escrita era possível com uso de uma régua guia e de um estilete. Como o sistema de Barbier apresentava uma série de dificuldades, como impossibilidade de se representar símbolos matemáticos, sinais de pontuação, notação musical, acentos, números, além desses caracteres, serem lidos com dificuldade por aqueles que haviam perdido a visão no percurso de suas vidas, mas não tanto pelos cegos de nascença, Braille começou a estudar maneiras diferentes de fazer os pontos e traços no papel. Suas próprias férias foram dedicadas exclusivamente ao estudo do seu novo sistema. Passou noites experimentando incansavelmente sobre a régua e o estilete que ele próprio inventou. Quando voltou para as aulas, tinha seu invento pronto.
Aos 15 anos de idade inventou o alfabeto braille, semelhante ao que se usa hoje, um sistema simples em que usava 6 buracos dentro de um pequeno espaço. Com esses 6 buracos dentro deste espaço, ele pôde fazer 63 combinações diferentes. Cada combinação indicava uma letra do alfabeto ou uma palavra. Havia também combinações para indicar os sinais de pontuação. Cedo Louis escreveu um livro usando o Sistema Braille.




Louis apresentou sua invenção ao Diretor, e este, apreciou o seu trabalho e autorizou-o a experimentá-lo no Instituto. Seus colegas aprenderam rapidamente o método. Louis continuava seus estudos, embora continuasse sempre trabalhando em sua pesquisa. Como foi sempre um dos primeiros alunos, logo começou a ensinar álgebra, gramática e geografia.
Mais tarde, aplicou seu sistema à notação musical. Seu alfabeto permitiu a transcrição de gramáticas e livros de textos para pessoas deficientes visuais. Um de seus alunos, Coltat, tornou-se seu grande amigo e mais tarde biógrafo, tendo escrito o livro em sua homenagem "Notas Históricas sobre Louis Braille", onde narra detalhes de sua vida na Instituição.




Sua saúde era bastante deficiente, pois aos 26 anos contraiu tuberculose. Apesar disso, escreveu, "Novo método para Representação por Sinais de Formas de Letras, Mapas, Figuras Geométricas, Símbolo Musicais, para uso de Cegos".
Mais tarde, na inauguração do novo prédio do Instituto Real Jovens Cegos, Braille teve a alegria de ver que o sistema foi demonstrado publicamente e declarado aceito. Foi este o primeiro passo para a aceitação geral. Daí, o seu uso começou a expandir-se na Europa. Nesta época, sua doença foi progredindo e sua saúde foi se tornando frágil. Em 1850, já com 41 anos, pediu demissão do cargo de professor, mas continuou dando lições de piano.
Um dia um garoto cego de nascença tocou muito bem para uma grande audiência. Todo mundo que estava presente ficou muito satisfeito. Então, o garoto levantou-se e disse que o povo não devia agradecer a ele, por tocar bem e sim agradecer a Louis Braille. "Foi Louis Braille, disse ele, que tornou possível que ele lesse a música e tocasse piano." Ele disse que Louis Braille era um homem muito doente e acrescentou que estava quase a morrer, subitamente muitas pessoas ficaram interessados por Louis Braille, jornais escreveram artigos sobre ele. O governo também ficou interessado no seu sistema de leitura para os cegos alguns amigos foram à sua casa vê-lo. Ele estava no leito. Eles disseram a Louis o que estava acontecendo e o Louis começou a chorar. Ele disse: "É a terceira vez na minha vida que choro: a primeira quando fiquei cego; a segunda quando ouvi falar na escrita noturna e agora eu sei que minha vida não foi um fracasso.
Em Dezembro de 1851, com 42 anos, sofreu uma recaída e recolheu-se ao leito, e veio a falecer no dia 6 de Janeiro de 1852, dois dias após o seu aniversário de 43 anos, confiante em que seu trabalho não tinha sido em vão.



Adaptado pela escola de cegos de Paris em 1854, logo se difundiu por todo o mundo. Cada matriz do sistema Braille é formada por duas fileiras verticais paralelas, que podem conter três pontos cada uma. Cada sinal de leitura, seja letra, cifra ou sílaba, tem em relevo uma das possíveis combinações dos seis pontos existentes. Assim, o tipo indicado pelas diferentes posições em que aparecem os pontos em relevo assinala uma letra, em número, um sinal matemático, etc.


Em 1952, cem anos depois, seu restos mortais foram transferidos da cidade de Coupvray para o Pantheon em Paris, pelo Governo Francês. Recebeu homenagens por representantes de quarenta nações, na ocasião em que tomou seu lugar nos grandes homens da França.